Mais

    Lula nem assumiu e já tem primeira promessa não cumprida

    Faltando menos de um mês para o início do governo Lula, os brasileiros ainda não sabem quem serão os ministros da próxima gestão. A postura do presidente eleito vai de encontro ao que ele afirmou às vésperas do segundo turno das eleições.

    “Faltam apenas quatro dias para as eleições, só quatro dias. Quando chegar as 7 horas da noite, 8 horas, nós vamos ter o resultado. Aí, sim, eu vou começar a discutir o ministério”, disse Luís Inácio Lula da Silva em entrevista a uma rádio tradicional de Manaus.

    Embora não tenha deixado claro que indicaria os nomes assim que a eleição terminasse, Lula está demorando mais do que o aconselhável a esclarecer quem vai fazer parte de sua equipe a partir do ano que vem. Já se passaram mais de um mês desde o fim da eleição e alguns nomes já podiam estar definidos.

    O nome de Fernando Haddad vai se consolidando como um dos ministros, mas ainda não se sabe de qual área, como ministro da Fazenda o mercado não o digeriu bem, quando houve rumores de que assumiria a pasta a bolsa despencou e o dólar subiu. Também um vídeo no qual o petista afirmou que não sabia nada de economia e que só tinha estudado 2 meses para passar em uma prova viralizou e não “pegaria bem” nomeá-lo, embora Lula pareça não estar se importando com o que pega bem, já que recentemente viajou em jatinho de amigo condenado por corrupção e também nomeou para equipe de transição nomes que estão sendo acusados de corrupção, como é o caso de Luciano Coutinho, ex-presidente do BNDES que teve condenação pedida pelo MPF por fraudes no BNDES.

    A definição de um Ministro da Fazenda é importantíssima para dar sinais ao mercado de que o próximo governo terá responsabilidade fiscal, embora vá furar em média 200 bilhões por ano acima do teto de gastos para cumprir com as promessas assistencialistas feita na campanha, como o pagamento do Bolsa família no valor mínimo de R$ 600,00. As oscilações que aconteceram na bolsa e no dólar nos últimos dias poderiam ter sido suavizadas com um nome forte indicado para a Fazenda. Mesmo que Lula não escolha alguém 100% alinhado ao mercado, a segurança de saber quem vai ocupar a cadeira já resolveria questões importantes, mas Lula já deixou claro que desagradará o mercado.

    Além disso, Lula precisa definir quem vai ser o Ministro da Justiça em seu governo. Até o momento, o presidente eleito não se posicionou sobre o novo chefe da pasta.

    Outra questão grave está dentro do Ministério da Defesa. A indicação de um nome forte poderia melhorar as expectativas sobre o que vai acontecer com essa área nos próximos quatro anos, tudo que se sabe até o momento é Lula pretende nomear um civil para chefiar militares, o que não foi visto como uma boa ideia para as Forças Armadas.

    O tempo está passando e Lula precisa fazer o básico: anunciar para os milhões de brasileiros com quem ele vai governar a partir de 1º de janeiro os nomes dos ministros.

    leia também

    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    Ver todos comentários
    0
    Faça um comentáriox