Mais

    Flávio Dino transfere Marcola do PCC para Brasília

    Ministro da Justiça do Governo Lula transfere Marcola do PCC para Brasília

    O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, informou que o traficante Marco Willians Herbas Camacho, conhecido como Marcola, foi transferido nesta 4ª feira (25) da penitenciária federal de Porto Velho para a penitenciária federal de Brasília. Marcola é apontado como um dos principais líderes da organização criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

    A operação de transferência foi coordenada pela Secretaria de Políticas Penais do Ministério da Justiça e realizada durante a tarde, sob forte esquema de segurança da Polícia Penal Federal. O motivo da mudança de prisão, segundo revelou o próprio ministro, seria a existência de um suposto plano de fuga de Marcola da unidade.

    “A transferência foi feita de um presídio federal para outro, exatamente visando prevenir um suposto plano de fuga ou resgate desse preso. Portanto, essa operação se fez necessária para garantir a segurança da sociedade”, afirmou Dino em uma entrevista a veículos da EBC, Empresa Brasil de Comunicação. Segundo ele, o preso já está na capital federal.

    Marcola havia sido transferido para Rondônia em março de 2022. Ele havia saído exatamente da penitenciária federal em Brasília, local onde tinha interesse de voltar a cumprir sua pena por ser mais perto para familiares e advogados. Na época, a remoção foi um pedido do governador do DF Ibaneis Rocha, atualmente afastado do cargo por decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), depois dos atos de 8 de Janeiro, na capital federal.

    O líder do PCC já havia passado pela penitenciária federal de Porto Velho em 2019. Marcola acumula condenações que somam mais de 300 anos.

    Após a transferência de lideranças da facção para o presídio federal de Brasília, em 13 de fevereiro, a Divisão de Repressão às Facções Criminosas realizou sete prisões de integrantes do PCC. O reforço nas investigações teve início em 2014, ano em que o grupo criminoso deu início a um projeto de expansão nacional e passou a tentar se radicar na capital federal, segundo a Polícia Civil.

    Já estão na penitenciária federal Alejandro Juvenal Herbas Camacho Júnior, o Marcolinha, irmão de Marcola; Antônio José Müller, o Granada; e Reinaldo Teixeira dos Santos, conhecido como Funchal ou Tio Sam.

    Desde então, já foram deflagradas seis grandes operações policiais, resultando na prisão de 270 integrantes da organização criminosa que atuavam na capital federal e em Goiás.

    As últimas sete prisões aconteceram em Brasília, Goiás, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. Os membros da facção presos no Distrito Federal foram capturados nas regiões administrativas de Samambaia e Ceilândia.

    leia também

    1 COMENTÁRIO

    guest
    1 Comentário
    Mais curtido
    Newest Oldest
    Inline Feedbacks
    Ver todos comentários
    download binance app
    1 mês atrás

    Your article helped me a lot, is there any more related content? Thanks!

    1
    0
    Faça um comentáriox